Moimeichego

Sim, atraio os melhores para mim.
Sempre – ou quase.
Que me adianta tanto, se no final, pouco?
À frente é só o umbigo.
Expressão que apodrece no espelho
enquanto me afogo na própria imagem.

***

O título do poema é o nome de um personagem de um conto de Guimarães Rosa, chamado “Cara-de-Bronze”. Na falta constante de minha criatividade, decidi usar esse nome.

Postado por Mateus Campos

Anúncios

2 comentários sobre “Moimeichego

  1. O título escolhido não é falta de criatividade,pelo contrário é um ótimo título, porque combina perfeitamente com a poesia abaixo.E algo criado por Guimarães Rosa,jamais pode ser descrito como algo sem criatividade.

  2. Oi, Lígia, tudo bem?
    Obrigado pelo seu comentário. Nossa, eu confesso a você que tinha até me esquecido dessa poesia. Tenho muita dificuldade para títulos, e essa foi a solução que eu encontrei. Valeu por passar por aqui 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s