Domingo

Há algo no ar que o deixa pesado.
Como? Lá fora são os mesmo carros
as mesmas pernas, o estranho comum.
Homens e mulheres mais ou menos
vivendo nos limites da superfície.

Mas todos sentem o diferente.
É um sussurro no vento que
profeticamente anuncia uma chegada inevitável.
Alguma coisa está por vir
e isso causa espanto.

Sim.
O começo de alguma coisa é sempre
mais assustador que o fim.

Postado por Mateus Campos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s