O céu de Bagé

O céu de Bagé não é igual ao da minha cidade
Porque o céu da minha cidade não pode ser o de Bagé.
Entre uma subida e outra
E o latido de um cachorrinho
Toda vez que eu olhava para cima
Uma estrelinha brilhava o meu sorriso.
Eram tantas que me deixavam tão feliz…

Bagé,
Da avó do Carlinhos e de tantas outras vozinhas…
Eu queria que as luzes da rua se apagassem
Para que o céu aparecesse ainda mais.
Mas ele já é bem forte e presente
Tanto que quando fecho os olhos e vejo somente
Uma mancha preta aquelas estrelinhas
Começam a brilhar para mim.

Este poeminha que te fiz, Bagé
Pode crer que é sobre amor
Mas eu não sou um bom poeta
E a minha avó não é daí.
Mas agora eu sou.

Mateus Campos

Anúncios

Um comentário sobre “O céu de Bagé

  1. achei demais:
    Este poeminha que te fiz, Bagé
    Pode crer que é sobre amor
    Mas eu não sou um bom poeta
    E a minha avó não é daí.
    Mas agora eu sou.
    🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s