Nada pode ser tão delicado quanto o contato com a pele feminina

Nada pode ser tão delicado quanto o contato com a pele feminina. Se paramos para pensar – o que certamente é algo que não deve ser feito em excesso – é como que um papel delicado, de uma alvura que comove. Deslizar a mão sobre o corpo de uma mulher é um ritual que não exige pressa, porém sensibilidade. Se puder ser feito com os olhos fechados, tanto melhor, pois privar-se de um sentido só faz aguçar um outro. E o toque pode ser realizado de várias maneiras: na forma de um abraço, um carinho em que acariciamos com a palma e as costas da mão, ou apenas com a ponta dos dedos, uma massagem suave sobre os braços nus… E igualmente prazeroso é ser tocado por uma mulher. As mãos pequenas, que ao menor contato fazem arrepiar; os dedos finos, que de tão leves soam como gotas de águas que descem pelo rosto, pelos braços… É um universo à parte que, se chega a existir, não dura mais que uns poucos segundos. Ainda assim – ou antes, justamente por isso – ele consegue ser mais intenso do que qualquer universo que possamos encontrar.

Mateus Campos

Anúncios

2 comentários sobre “Nada pode ser tão delicado quanto o contato com a pele feminina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s