Espelho

Quando era criança, com frequência ia até o banheiro para tentar ver o meu reflexo no espelho. Mas eu não conseguia porque era muito baixo. Até que um dia vi um pedacinho do meu cabelo e fiquei bem feliz. De tempos em tempos, ia até lá e percebia que cada vez mais a minha cabeça se mostrava. Isso me trazia um tipo de felicidade que os anos me tiraram. Parece que, quanto mais eu crescia, menos o meu reflexo me animava. Hoje consigo me ver completamente no espelho do banheiro. Imagino se é por isso que tenho estado tão triste.