Respiro

Nem sei se tenho condições de falar a esse respeito pois ainda mal aprendi a viver. Entretanto, se as coisas estão difíceis e há pouco o que fazer, respire. É o que tenho feito todos os dias ao sair de casa e vir para o trabalho. Respiro porque sei que nessa maré eternamente mutável, as águas que passam ainda são gentis e se renovam, e o mar pode me trazer o inesperado.

Nem sempre o inesperado é bom. E se não é, eu sorrio. Se é, também. Disso não me esqueço, e peço para os demais também não se esquecerem. Quando toda a esperança parece perdida, quando pensamos em nos entregar aos ventos do mundo e nos deixar levar, é então que acontece. Sabe a história de que se encontra quando não se procura? É isso.

Não desista. Do ser humano, de você mesmo. Ninguém vai lutar por nós. Admito que falar sempre foi mais fácil do que fazer e às vezes tenho que escutar as minhas próprias palavras. Por isso escrevo. Para que, quando você leia, me lembre daquilo que um dia seus olhos contemplaram. Não me deixe desistir. Este será o meu único pedido.

And that’s when this feeling came over me like a warm blanket. I knew, somehow, that I had to stay alive. Somehow. I had to keep breathing. Even though there was no reason to hope. And all my logic said that I would never see this place again. So that’s what I did. I stayed alive. I kept breathing. And one day my logic was proven all wrong because the tide came in, and gave me a sail. And now, here I am. I’m back. In Memphis, talking to you. I have ice in my glass… And I’ve lost her all over again. I’m so sad that I don’t have Kelly. But I’m so grateful that she was with me on that island. And I know what I have to do now. I gotta keep breathing. Because tomorrow the sun will rise. Who knows what the tide could bring?

Tom Hanks, Cast Away (Náufrago)

Postado Por Mateus Campos

Anúncios